Linha do tempo: (1492) 1500 - 1808

Main

Chegada de Colombo à América

1492

Tratado de Tordesilhas

1494

A divisão do mundo em dois hemisférios: o oeste para a Espanha e o leste para Portugal. A frança estava contra o Tratado e apoiava o principio do “uti possidetis”, segundo o qual era possuidor de uma área quem efetivamente a ocupasse.

Chegada de Vasco Da Gama à Índia por mar.

1498

O Brasil pré-colonial.

1500 - 1530

Feitorias (postos econômicos fortificados), extração de pau-brasil (troca com os índios). Período de transição.

Chegada de Pedro Álvares Cabral ao Brasil (em Porto Seguro). / Renascimento.

1500

Começa a aparecer o nome “Brasil”.

1503

O nome "Brasil": associado à principal riqueza da terra em seus primeiros tempos, o pau-brasil

Expedição de Martim Afonso de Sousa. / Criação das capitanias hereditárias.

1530 - 1533

a) Expedição de Martim Afonso de Sousa. Objetivos: patrulhar a costa, estabelecer uma colônia através da concessão não-hereditária de terras aos povoadores que trazia, e explorar a terra tendo em vista a necessidade de sua efetiva ocupação.
b) Criação das capitanias hereditárias. O Brasil foi dividido em 15 quinhões que foram entregues aos capitães-donatários (pessoas de pequena nobreza, burocratas e comerciantes).

O Brasil colonial.

1530 - 1822

Cria-se o bispado de São Salvador.

1533

Cria-se o bispado de São Salvador, sujeito ao arcebispado de Lisboa.

Escravidão do índio no Brasil.

1534 - 1755

O Papa proíbe a escravidão dos indígenas.

1537

Tomé de Sousa: primeiro governador-geral.

1549

Dom João III decide estabelecer um governo-geral no Brasil e envia a Tomé de Sousa como primeiro governador-geral.

Duarte da Costa, Governador geral

1553 - 1558

Governo centralizado./ Cana de açúcar./ Adoção de latifúndios e monocultura.

1558

a) Portugal implanta um governo centralizado para levar a cabo a tarefa de exploração da terra
b) A cana de açúcar surge como o primeiro produto cultivado.
c) Adotam-se os latifúndios e a monocultura.

Mem de Sá, Governador geral.

1558 - 1572

Catástrofe demográfica

1562 - 1563

Catástrofe demográfica: os índios foram vítimas de doenças como sarampo, varíola, gripe. Duas ondas epidêmicas se destacaram por sua virulência, matando mais de 60 mil índios. O resultado: uma terrível fome no nordeste e perda de braços.

Decreta-se a exclusividade dos navios portugueses no comercio da Colônia.

1571

O rei Dom Sebastião decreta a exclusividade dos navios portugueses no comercio da Colônia, coincidindo a medida com os anos inicias da grande expansão da economia açucareira.

Morte de D. Sebastião.

1578

Morre D. Sebastião na batalha de Alcácer Quibir. Ao não haver herdeiro, a coroa portuguesa escolhe como rei de Portugal ao rei da Espanha.

União das coroas.

1580 - 1640

O rei da Espanha, Felipe II, é nomeado rei de Portugal. Passa a se chamar Felipe I. Este período de “União das coroas” se conhece como "Dinastia de abis".

Começo do tráfico de escravos.

1585

Criação de Palmares (Alagoas). / O barroco.

Approx. 1600

a) Início do século XVII: Criação de Palmares (Alagoas): o quilombo (quilombos: estabelecimentos de negros que escapavam à escravidão pela fuga e recompunham no Brasil formas de organização social semelhantes às africanas) mais importante de todos. Resistiu aos ataques de portugueses e holandeses por quase cem anos, sucumbindo em 1695. Lider Zumbi.
b) O barroco: um estilo carregado, absolutamente aderido à linha curva.

Invasão holandesa. / Os bandeirantes.

1624 - 1625

a) Os holandeses invadem Salvador pela guerra com a Espanha.
b) Surgem os bandeirantes: brancos, mamelucos e indígenas que lançaram-se pelo sertão em busca de metais preciosos e de indígenas a serem escravizados. Empreendiam seguidas campanhas de saques, destruição e apresamento de índios.

Irrupção do tráfico negreiro.

1630 - 1654

A invasão holandesa chega a Pernambuco e interrompe o tráfico negreiro.

D. João IV rei de Portugal. / Livre comércio.

1640

a) Aclamação de Dom João IV como rei de Portugal.
b) Breve fase de “livre comércio”: pouca regulamentação e ausência de controle sobre o mercado colonial de importação.

Novo sistema de comércio.

1649

Novo sistema de comércio centralizado e dirigido, por meio de frotas.

Assina-se o Tratado de Westminster ( ou de Cromwell)

1654

Assina-se o Tratado de Westminster, no qual o reconhecimento da independência do reino de Portugal era pago com amplas concessões. O tratado incidiu especialmente sobre direitos e privilégios concedidos aos súbditos britânicos. Destes, destacavam-se a liberdade religiosa nos domínios portugueses; a concessão de direitos judiciais, fiscais e econômicos para britânicos residentes no reino português; a restituição de naus, bens e dinheiro tomados nos senhorios de Portugal. Além do mais, salientava-se a liberdade de comércio nos territórios portugueses, com vários privilégios e isenções de direitos e tributos, assim como a autorização de trato entre britânicos e castelhanos. O comércio com o Brasil era particularmente focado, tendo os mercadores britânicos livre participação no comércio daquele território com a metrópole portuguesa, com excepção de cinco produtos (farinha, peixe, vinho, azeite e pau-brasil), que permaneciam como exclusivo da Companhia do Brasil.

Guerra dos bárbaros. / Rebelião indígena, no Rio grande do Norte.

1683 - 1713

Primeiras descobertas significativas de ouro em Minas Gerais.

1695

O luminoso. / Rev. Industrial

1700

a) O caso da humanidade: o luminoso.
b) A revolução industrial se produz pelo desenvolvimento mercantil. Substituem a mão de obra humana nas fábricas. Essa rev. Industrial vai se expandir no resto da Europa e vai ter sua consequência nas colônias da América.

Guerra dos Emboabas.

1708 - 1709

Guerra dos Emboabas: guerra civil pelo controle do ouro que opunha paulistas de um lado, e estrangeiros e baianos do outro.

Guerra dos Mascates em Pernambuco, Olinda.

1710 - 1711

Descoberta de diamantes no norte de Minas.

1730

Período de apogeu do ouro.

1733 - 1748

Ascenso de Dom José I ao trono. / Tratado de Madrid

1750

a) Ascenso de Dom José I ao trono.
b) Espanha e Portugal assinam um acordo: "tratado de Madrid", indo contra as missões jesuítas.

Marquês de Pombal

1750 - 1777

Guerra guaranítica.

1754 - 1756

Expulsão dos jesuítas das colônias. / A língua portuguesa obrigatória.

1756

a) Pombal expulsa aos jesuítas das colônias portuguesas.
b) Estabelece o uso da língua portuguesa como língua obrigatória.

Crise do açúcar e queda da produção de ouro. / Entrada do café no Rio.

1760

Transferência da capital do Vice-Reinado de Salvador para o Rio.

1763

Abandona-se o sistema de frotas.

1765

O sistema de frotas foi abandonado: o marquês de Pombal resolveu estimular o comercio e restringir o crescente papel dos ingleses. Criaram novas companhias que representaram as últimas expressões da política mercantilista no Brasil.

Início do Arcadismo (movimento artístico).

1768

Carta-lei.

1773

Carta-lei: acabou com a distinção entre cristãos antigos e novos.

Proclamação da independência das colônias inglesas da América do Norte.

1776

Saída do ouro das minas.

1777

Saída do ouro das minas com destino a Portugal e a Inglaterra. Isso vai fazer com que a capital que era Salvador passe a ser o Rio de Janeiro.

Inconfidência Mineira

1789 - 1792

Revolta: Inconfidência Mineira (a manifestação de rebeldia mais importante do Brasil - em Minas). A intenção era a de proclamar uma República. Queriam libertar o Distrito Diamantino das restrições que pesavam sobre ele, perdoar aos devedores da Coroa, e incentivar a instalação de manufaturas, além de eliminar o exército permanente e fazer com que os cidadãos sejam os portadores de armas e sirvam na milícia nacional quando for necessário. Lamentavelmente, este movimento de rebeldia não chegou a se concretizar a suas possibilidades de êxito foram quase nulas. Lider: Tiradentes.

Fim do antigo regime e do rei como poder absoluto. / Rev. francesa.

1789

a) Fim do antigo regime. Inicia-se com as revoluções burguesas.
b) Fim do rei como poder absoluto.
c) Revolução Francesa.
d) Ao mesmo tempo, na Inglaterra ocorria uma revolução silenciosa, sem data precisa: a Revolução Industrial.

Enforcamento de Tiradentes.

1792

A França decreta o fim da escravidão em suas colônias.

1794

Inconfidência Baiana.

1798

Napoleão revocou a medida da França (o fim da escravidão em suas colônias).

1802

A Inglaterra. / Napoleão. / A corte portuguesa.

1807

a) A Inglaterra decretou o fim da escravidão em suas colônias.
b) Invasão de Napoleão a Portugal.
c) Transferência da Corte portuguesa para o Brasil.

5 acontecimentos muito importantes.

1808

a) Abertura dos portos do Brasil às “nações amigas” (à Inglaterra).
b) O príncipe regente: Revocou os decretos que proibiam a instalação de manufaturas na Colônia; ofereceu subsídios para as indústrias da lã, da seda e do ferro; e encorajou a invenção e a introdução de novas máquinas.
c) Dois comércios: o livre, limitado aos portos de Belém, São Luís, Recife, Salvador e Rio de Janeiro; e o de cabotagem, limitado aos portos da Colônia e reservado a navios portugueses.
d) Primeiro jornal editado na Colônia.
e) Abriram-se teatros, bibliotecas, e academias literárias e científicas.