Galp Energia

Introdução À Gestão - Ana Botelho, Bárbara Santos, Beatriz Cândido, Jéssica Pereira, Josefina Coelho (RPC - UAÇ, 2013/2014)

Origens e História da Galp Energia

Iluminação pública de LX concedida à Companhia Lisbonense de Iluminação a Gás

1848

Inauguração do terminal petrolífero de Leixões

1933

Criação da SONAP

1933

Nasce a SONAP, que pretende desenvolver a atividade comercial e distribuidora de produtos petrolíferos no mercado nacional e em algumas das ex-colónias.

Criação da SACOR

1938

Constituição da CIDLA

1939

Inauguração da fábrica de gás da Matinha

1944

Constituição da Sociedade Portuguesa de Petroquímica

1957

Constituição da Sacor Marítima

1960

Surge a empresa Sacor Marítima, para movimentação por via marítima dos produtos petrolíferos entre os portos portugueses.

Arranque da fábrica de Cabo Ruivo

1961

Refinaria do Porto inicia laboração

1969

Arranque do Complexo Industrial de Sines

1971

Criação da Petrosul

1972

Surge a Petrosul, Sociedade Portuguesa de Refinação de Petróleos.

Nacionalização da SACOR, CIDLA, SONAP e PETROSUL

1975

Constituição da Petrogal

1976

A fusão das quatro empresas nacionalizadas (SACOR, CIDLA, SONAP e PETROSUL) resulta na criação da Petrogal.

Refinaria de Sines inicia laboração

1978

Entrada no negócio de Exploração & Produção em Angola

1982

Formação da Transgás

1993

Formação da Transgás - Sociedade Portuguesa de Fornecimento de Gás Natural, S.A., atualmente designada por Galp Gás Natural, S.A.

Assinatura de contrato de concessão com Estado português

1993

Assinatura do contrato de concessão de importação, transporte, armazenagem e fornecimento de gás natural entre o Estado português e a Transgás.

1ª Central de Ciclo Combinado a gás natural em Portugal

1994

Início da construção do projeto de gás natural em Portugal

1994

Constituição da holding GDP - Gás de Portugal, SGPS, S.A.

1995

Primeira compra de gás natural efetuada pela Transgás

1996

CLC entra em funcionamento

1997

CLC – Companhia Logística de Combustíveis de Portugal entra em funcionamento.

Início do processo de privatização da Galp Energia

1999

Entrada no negócio de Exploração & Produção no Brasil

1999

Preparação da construção do terminal de gás natural liquefeito em Sines

2000

Segunda fase do processo de privatização da Galp Energia

2000

Conclusão da substituição do gás de cidade por gás natural em Lisboa

2001

Arranque da operação da central de cogeração da Energin

2002

Aquisição de 5% da CLH – Compañia Logística de Hidrocarburos, S.A.

2002

Terceira fase do processo de privatização

2003

Aprovada a terceira fase do processo de privatização da Galp Energia, na sequência do qual a REN adquiriu 18,3% do capital social da Galp Energia, dos quais 13,5% foram adquiridos à Caixa Geral de Depósitos, S.A. e os restantes 4,8% ao Estado português.

Ligação do terminal de Sines à rede nacional

2003

Entrada do Grupo Amorim no capital social

2005

Acordo Parassocial entre Amorim Energia, ENI e REN

2005

Aprovação, pela ERSE, da nova regulação do setor do gás natural

2006

Caixa Geral de Depósitos integra Acordo Parassocial

2006

Grupo Amorim atinge participação de 33,34%

2006

Venda das atividades reguladas à REN

2006

Reinício das atividades de exploração e produção em Portugal

2007

Consórcio obtém adjudicação para produzir energia em centrais eólicas

2007

Entrada no negócio de Exploração & Produção em Moçambique e Timor-Leste

2007

Galp Energia obtém licença de comercialização de gás natural em Espanha

2007

Aquisição das filiais ibéricas da Agip e da ExxonMobil

2008

Iberdrola aliena ações Galp Energia

2008

Arrancam os projetos de conversão das refinarias de Sines e do Porto.

2008

Grandes etapas da História da Galp Energia

Inaugurada primeira refinaria em Portugal (Cabo Ruivo)

1940

Propriedade da SACOR

Entrada no negócio de Exploração & Produção

1977

Criação da marca Galp

1978

Criação do mercado do gás natural em Portugal (GDP)

1989

Em 1989 surge a GDP – Gás de Portugal, S. A. com a missão de fornecer gás natural ao país.

Constituição da Galp Energia

1999

É constituída a Galp Energia, agregando os negócios da Petrogal e da GDP.

Galp Energia entra em Bolsa

2006

Maior descoberta de petróleo dos últimos 30 anos

2007

Confirmação do potencial de volumes recuperáveis da descoberta Tupi, no bloco BM-S-11 na bacia de Santos no Brasil, entre 5 a 8 mil milhões de barris de petróleo e gás natural.

Início da produção comercial no Lula e Cernambi (Brasil)

2010