Aspectos Históricos da Classificação da Ciência

Events

Classificação do Conhecimento por Aristóteles

300 b.C. - 1600

Matemática, Física e Metafísica.

Disponibilização da Ciência Grega aos Árabes

750 - 900

Matemática, Mecânica, Astronomia, Geografia Matemática, Medicina e Zoologia.

al-Farabi preparou uma classificação das ciências

Approx. 901 - Approx. 1000

Dividiu a matemática em: Aritmética, Geometria, Música, Astronomia, Ótica, Estática e Dispositivos Mecânicos.

Tradução dos textos árabes para o latim

Approx. 1001 - Approx. 1100

Seguida por classificações:
Hugh de St. Victor - Lógica, Ciências Práticas, Ciência Teórica e Mecânica.

Classificação de Pandectarum

1548

Filosofia Natural, Metafísica, Ética, Economia, Política, Direito, Medicina e Teologia.

Enumeração de Disciplinas Básicas por Johann Alsted

1630

Relacionou dez ciências teóricas: Metafísica, Pneumática, Física, Aritmética, Geometria, Cosmografia, Astronomia, Geografia, Ótica e Música.

Desaparecimento da Classificação Aristotélica

Approx. 1701 - Approx. 1800

John Lowthorp publicou um resumo das "Philosophical Transactions"

1725

"Royal Society" - indicação das áreas de estudos reconhecidas da época.

Desintegração da Física aristotélica em diversas disciplinas isoladas. Aparece Magnetismo e Farmácia.

Problema: como as disciplinas deveriam ser arranjadas

Approx. 1801 - Approx. 1900

As ciências poderiam ser agrupadas? Poderiam ser dispostas numa ordem seriada?

Várias dicotomias entre os teóricos.

Stanley especificou as "classes de fato"

1884

Característica marcante: empirismo

Approx. 1901 - Approx. 2000

Bliss continuou a usar as disciplinas tradicionais como matéria-prima da classificação.

Começou a distinguir vários níveis de complexidade entre os assuntos.

Surge a CDU estruturada pela classificação de Dewey mais detalhada, acentuando caráter empírico e prático.

Classificação de Dois Pontos de Ranganathan

1950

Classificação facetada.